Biodegradável e Oxibiodegradável: Entenda a diferença entre os dois!

Salve sua vida e a do planeta!

Salve sua vida e a do planeta!

Os canudos de plástico estão PROIBIDOS em todos os estabelecimentos comerciais do Estado de São Paulo e a determinação foi publicada no Diário Oficial do Estado. Quem descumprir a lei será multado e o valor pode variar de R$ 503,60 a R$ 5.306,00, que pode dobrar em casos de reincidência.

No Brasil, cidades litorâneas como Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, Camboriú, Ilha Bela, Santos, Rio Grande e todo o estado do Rio Grande do Norte já sancionaram leis de proibição dos canudos e outros plásticos descartáveis.

 

Leia também: Embalagens biodegradáveis e comportáveis: Qual a importância para a sua empresa

 

Você sabe a diferença de canudos biodegradáveis e oxibiodegradáveis?

Você sabe a diferença de canudos biodegradáveis e oxibiodegradáveis?

O plástico oxibiodegradável, que vira microplástico depois de descartado, tenta se passar por biodegradável e não é, e algumas empresas estão promovendo os canudos, copos, pratos e outros materiais como “Ecologicamente Correto”.

O consumidor acredita que está adquirindo um produto menos impactante ao meio ambiente, porém o que ele não sabe é que o material é feito de combustíveis fósseis, que contribuem para o aquecimento global e recebe um aditivo para se decompor muito mais rápido.

E o pior: o resíduo do plástico oxibiodegradável, que se transforma em microplástico, é o grande vilão dos oceanos e agride assustadoramente nosso meio ambiente.

Tanto o canudo plástico convencional como o canudo Plástico Oxibiodegradável estão proibidos por lei e são extremamente nocivos para o meio ambiente.

O uso do plástico oxibiodegradável foi amplamente alertado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e o Ministério do Meio Ambiente (MMA), pois como já ressaltamos, o material se fragmenta em pedaços extremamente menores, se transformando em microplásticos que são muito mais difíceis de conter, se espalhando pelo meio ambiente, “poluição invisível”,  sendo ingerido por peixes e outros animais, ou seja, um verdadeiro desastre ambiental.

Fique atento as diferenças e opte, sempre, por produtos biodegradáveis. Desta forma você estará realmente cuidando do meio ambiente!

Biodegradável

Biodegradável

É decomposto pela ação de organismos vivos. O uso do termo geralmente pressupõe que os resíduos da decomposição não são tóxicos nem sofrerão bioacumulação.

A maior parte do lixo de origem orgânica (papéis, tecidos de algodão, couro, madeira etc.) é biodegradável, e a maioria dos plásticos atuais não. (Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais).

Plástico Oxibiodegradável

Plástico oxibiodegradável

É aquele que recebe um aditivo para acelerar seu processo de degradação, mas não se decompõe em até seis meses.

Não atende as normas técnicas nacionais e internacionais sobre biodegradação. Portanto, não é biodegradável. Este plástico apenas divide-se em milhares de pedacinhos.

No fim do processo não desaparece, mas vira um pó que pode parar em rios, lagos e mares. Isso significa que nossa geração poderá beber involuntariamente plástico oxidegradável misturado à água!

E mais: os fragmentos podem ser ingeridos por animais silvestres e animais de criações nas fazendas, causando sérios danos econômicos e ambientais. (Plastivida).

Posts relacionados